Crônicas do artista Caxiado



             OCTAVIO DORNELLAS CATANHO (TIBÍ)
                   UM MESTRE! UM ARTISTA! UM GÊNIO.

Conheci Tibi, no ano de 1988, quando fui a Fazenda Nova fazer trabalhos artísticos na residência de um dos diretores da Souza Cruz. Na ocasião fiquei hospedado no Teatro da Nova Jerusalém, que no momento, passava por reforma dos cenários e estavam sendo construídos novos espaços. Foi então que Tibí viu meu trabalho e solicitou a Plínio Pacheco a minha contratação para executar o painel em alto-relevo na faixada do cenário de Pilatos, em minha opinião, o mais imponente e o mais belo de todos. Após minuciosa pesquisa sobre a arte romana e a aprovação dele, iniciei os trabalhos, e no domingo de carnaval de 1989 eu estava concluindo o ultimo painel na lateral direita do grandioso cenário. A partir de então, fizemos outros cenários como as Tábuas da lei e relevos do cenário o Templo, o trono de Herodes, trono de Pilatos, o Túmulo do sepulcro de Jesus, as pedras cenográficas, feitas em ferro e concreto no ano de 2007, meu ultimo trabalho naquele teatro, graças a Deus. Além disso, trabalhamos juntos na confecção de cenários para a peça Noite Feliz, que foi encenada na cidade de Aparecida, SP. Trabalhando com Tibi, tive a oportunidade de aprender, conhecer de perto a sua genialidade e o privilégio de ter no meu currículo a sua amizade. Outro dia, pesquisando no Google sobre sua biografia, nada encontrei.Porquanto, tive a iniciativa de homenageá-lo num dos espaços do Museu Caxiado neste ano de 2016 e, paralelamente, escrever sua biografia e postar na internet, para que o mundo possa conhecer sua história, sua grandeza e genialidade.
                                                                       Tita Caxiado
                                                                                Em 20.01.2016

        
                            ______________________________  

                 
                         AO DEUS DARÁ.

        Recorri aos versos da música PROCISSÃO, de autoria de Gilberto Gil e gravada por Luiz Gonzaga, para ilustrar meu desabafo. Iniciando pela segunda estrofeele diz:... e Jesus prometeu coisa melhor/ Pra quem vive neste mundo sem amor Só depois de entregar o corpo ao chão/ Só depois de morrer neste sertão,Eu também tô do lado de Jesus/ Só que acho que ele se esqueceu,De dizer que na terra a gente tem/ Que arranjar um jeitinho pra viver.
                                     Vamos ao texto.
     "Vez por outra me aparece aqui, um salvador da pátria,
com aquela conversa mole e papo de derrubar avião". E eu, que vivo a praticartolerância, fingindo ser educado, mastigo calado aquele monte de baboseira repugnante. Muita gente acha que todo artista é idiota só porquê pratica simplicidade. A respeito do assunto, alertou-me o ex-prefeito Anastácio Rodrigues.Um dos mais atuantes e tido como eterno prefeito de Caruaru, "segundo a bíblia."Palavras dele: a humildade é bonita mas, atrapalha! Levou um certo tempo para a ficha cair, mas enfim, caiu! Muita gente se agoura a ser Deus/ E promete tanta coisa pro sertãoQue vai dar um vestido pra Maria/ E prometeu  roçado pro JoãoEntra ano e sai ano e nada vem / e o sertão continua ao deus dará. Mas se existe Jesus no firmamento/ Cá na terra isso tem que se acabar.Portanto, desavisados, procurem outro endereço! Tô de saco cheio!pois, cada minuto perdido com vocês, mais distante fico dos meus objetivos.

                                         Tita Caxiado 


____________________
   
DITADURA ELEITORAL.

    Acordei às 03:30h da madrugada com a ideia de escrever esse texto que expressa minha opinião. É que logo mais, seremos arrastados como animais ao matadouro, forçados a fazer algo que não queremos fazer. Refiro-me a mim mesmo! É que se não formos, contra nossa própria vontade, seremos castigados, discriminados, mutilados! Sem a “merda do título” não teremos os direitos dos quais os cidadãos deveriam ter, num sistema democrático, sem precisar da chantagem política. Somos incomodados com a poluição sonora e as sujeiras nas ruas, além de bombardeados pelos veículos de comunicação com promessas sem nenhuma garantia de que amanhã haverá alguma melhoria, no mínimo das coisas básicas: como educação, saúde e redução da peste que mais aflige o povo brasileiro, a criminalidade. Aliás, até para sair de casa, no trajeto até as urnas as pessoas correm o risco de serem violentadas e ainda, se tiverem a sorte de escapar, serão submetidas a humilhação do SISTEMA ÚNICO DE SAFADEZA, que também se não estiverem de posse da “...  do titulo “correrão o risco de morrer na sarjeta. Conscientize-se, que independente da vitória de "A ou B", continuaremos no mesmo, ao Deus dará! Pasmem as pessoas que têm consciência: enquanto digito esse texto, às 07:30h  desta manhã, em frente as zonas eleitorais, se aglomeram multidões com a “BOCA ESCANCARADA ...”, aguardando o momento, para eleger mais um sádico que vai passar mais quatro anos no bem bom, sugando alguns idiotas desta nação. ÊITA POVINHO QUE ADORA CARREGAR CANGALHA COM POLITICOS MONTADO S NO LOMBO!!  Apesar do termo chulo, estou de saco cheio de ser forçado a sair do meu aconchego para exercer meu direito de ser apenas um besta. Felizmente, esta é minha última eleição! Com vida e saúde para os próximos pleitos, já estarei isento graças a Deus! Louvado seja! Que alegria! Que vitória! Ficar livre dessa escravidão, cujo sinônimo é a palavra peste, para mim é uma gloria de Deus! A indignação maior é: se nos países como USA, Canadá, México, Alemanha, França, Itália, Espanha, Japão entre outros, o voto é facultativo, por que aqui nos é imposta essa “ditadura eleitoral”?. Tem mais uma pergunta e, também a resposta: Sabe quando esse país vai ter jeito? Infelizmente, NUNQUINHA!
                                                                              Eleição, segundo turno, 2014
                                                                                           TITA CAXIADO
___________________________

                                            Só sei que está na bíblia

        Toda vez que tenho insônia, levanto para escrever alguma coisa.  O tema hoje é Paciência! E a pergunta é: até quando suportaremos? Aprendi que a vida é um misto de situações boas e ruins e que viver, é procurar tirar proveito, lições para o aprendizado e a perfeição. Os operários da arte, assim feito eu, tem como missão, além de enfeitar a vida com suas obras, se harmonizar com o mundo ao seu redor. Equalizar uma frequência “zem” com as pessoas de comportamentos diversos, é missão quase impossível. Eu vivo quebrando cabeça com ignorantes e pessoas que não tem a mínima noção sobre um palmo além do nariz. "... não adianta fugir nem mentir pra se mesmo..." não tem como evitar! Parece imposição dos deuses para testar até onde vai nossa paciência! Pensando melhor, vou deixar os relatos pra outra oportunidade e fechar o assunto com um exemplo bem conhecido. Há dois milênios atrás, um homem pregou a paz o tempo todo e, de repente, entrou no templo distribuindo porrada em todo mundo! Não sei se foi verdade, só sei que está na bíblia.

                                                                                          Tita Caxiado
                                                                                                    Madrugada de 12.11.2014.

___________________________________



                                                      Luciana e Valdeci

         A natureza nos ensina que apesar dos espinhos, as rosas têm as cores, a beleza e o perfume que são características da bondade Divina. Com os humanos, não é diferente. Apesar dos defeitos, o homem tem qualidades e, conforme conduta superam expectativas. As comparações são somente para ilustrar a minha admiração por esta pessoa. Valdecí é uma figura especial: Bom carácter, íntegro, responsável, passivo e educado. Talvez, pelo impacto da surpresa, eu não tenha conseguido expressar minha concepção sobre seu gesto de grandeza e amor para com sua esposa e seus familiares; porém me confortei quando o próprio Valdeci me garantiu ter entendido minha colocação. Abro um parêntese, para dizer que ele soube vencer os obstáculos com paciência e na sua resignação solitária, esperou a pessoa certa. Para nós, eu e Fernanda e, aos olhos de todos que compareceram, foi uma cerimônia coroada dos melhores adjetivos. Temos a certeza de que sua esposa saberá recompensá-lo e juntos formarão uma família que haverá de crescer na Luz para que todos quão o admirem possam celebrar a felicidade que vocês merecem. 

                                                                              Tita Caxiado: 25/09/2014

_____________________________________________

À Givanice Santos

     Enquanto trabalha, atendendo seus clientes com muita simpatia, ela observa o vai e vem de milhares de pessoas e analisa comportamentos e atitudes de cada uma delas.  Após captar informações, seu cérebro processa o diagnóstico a ser transcrito para o papel. Eu a conheci há oito anos, em 2006, sempre receptiva e atenciosa.  Porém, foi recentemente, em 2014, que percebi sua grandeza, que naturalmente, se revela naquilo que escreve. Cada texto, por pequeno que pareça, expressa objetividade no seu conteúdo e torna-se lição de vida extraída de seus momentos de reflexões,  que também servirá de reflexão para quem desejar melhorar  e crescer. Palavra de profeta!

                                                                                           José Caxiado

                                                                                            08/03/2014
________________________


VERDADE SEJA DITA

          Atitude, entre outros adjetivos, é uma qualidade que todo homem deveria ter! O sujeito pode ser famoso e até milionário, contudo, se não honrar sua palavra, seu caráter não tem nenhuma valia; e se acaso disser algo ainda que seja verdade ninguém lhe dará crédito. Perdi a conta dos indivíduos que surgiram no meu caminho cheios de conversas bonitas e promessas de apoio aos meus projetos! Muito “papo furado” e nada de concreto!
 Aliás, Abro um parêntese, para esclarecer sobre a minha sorte com esses tipos de “mundiça.” Além, é claro, de um imã crônico para atrair bêbados e fumantes. Se eu estiver no meio de uma multidão, estes dois tipos ( dos infernos ), furam quaisquer tipos de barreiras para molestar minha paciência. Estou pensando em consultar pais de santos, benzedeiras, curandeiros, macumbeiros, enfim, todas as modalidades do feitiço para tentar desvendar este meu carma!
Mas, voltado ao assunto, repito: o homem precisa ter atitude!  Para isto, entretanto, é preciso primeiro, ter vergonha na cara e isto, na verdade, está ficando cada vez mais difícil! Como paliativo, eu poderia rogar aos céus que afastasse esse cálice de mim; mas que nada, se Deus não atendeu ao seu filho Jesus, como posso esperar que me atenda?!!! Olha gente, não é revolta não! “A verdade precisa ser dita, doa em quem doer.”


                                                           São Joaquim, 06 de fevereiro de 2014

                                      ________________________________
  
Amizade é coisa séria.

         Há alguns anos passados, um primo meu convidou-me para visitar um amigo que segundo ele, pela demonstração de afeto, dava-lhe a certeza de uma quase eterna amizade. Ainda segundo meu primo, o tal amigo que fora um garoto pobre tinha por opinião, continuar simples mesmo depois de se tornar um empresário bem sucedido. Para meu primo, essa atitude louvável era motivo de grande admiração além, é claro, da sua simpática cortesia ao recebê-lo na sua mansão. Meu primo, um professor da rede estadual, homem aplicado e bem informado, sem dúvidas, merecedor de uma amizade desse nível pelas qualidades que possui, no entanto, acabou  se perdendo que nem formiga quando cria asas. Freqüentemente, ao sair do colégio onde lecionava, sempre após as 22:00h, insistia em dá uma passadinha na residência do amigo para saborear um bom whisky regado a boas prosas. Dado a insistência em me levar com ele, aproveitei para alertá-lo sobre o perigo de incomodar o tal amigo com as visitas freqüentes e sempre em altas horas. Passado algum tempo, nos encontramos e na ocasião contou-me da sua decepção. Certa noite fora barrado pelos seguranças sob alegação de quê, naquele horário não receberia nem mesmo sua amada mamãe, quanto mais um professorzinho.  Após ouvir sua frustração, refresquei-lhe a memória. Perdeu um amigo por pura burrice! Porém, aceite a lição! Bote na “cachola”: inconveniência não é problema! O problema é não saber a hora de ser inconveniente.

                                                                                                  Tita Caxiado  11.11.2013.

______________________________

Humildade tem preço.

     O grande perigo de ser simples ou humilde demais é o fato de algumas pessoas confundirem esses adjetivos com idiotice. Muitas dessas pessoas, às vezes, até se divertem às custas da paciência e bondade alheia, porém às vezes “o tiro sai pela culatra”. Vez por outra, aparece um tipo desses e eu finjo não entender sua malícia, para medir até onde o esperto pretende chegar e, posso garantir que esperteza demais, para mim não vai muito longe não pois tudo nesta vida tem seu limite. Bom mesmo é quando o sujeito sobe o mais alto que pode e bem feito quando a queda é maior, pois o aproveitador só aprende quando quebra a cara.  Entristece-me o fato de muitos terem perdido minha amizade, pois no fundo, alguns deles eram pessoas boas. Digo eram, porque infelizmente “morreram” pelas suas próprias ações e, lamentavelmente, esta não era a recompensa que eu queria para estes meus ex-amigos. Contudo, é como bem diz o título deste texto. Humildade tem preço. E amigo também.

                                                              Tita Caxiado

                                                                             02 de setembro 2013

________________________________

“O maior e melhor São João...”


A festa mal terminou, as matérias pagas começaram a circular sobre  o sucesso do maior e melhor São João: propagação das raízes culturais, valorização dos artistas da terra, e o orgulho de um público Record. Tudo muito bem promovido e produzido! Uma maravilha estupenda do maior festejo junino do planeta.  (Aliás, tudo é grande nesta cidade: É o maior cuscuz, o maior pé de moleque, o maior mungunzá, o maior bolo de milho, o maior chocolate quente, a maior tapioca, a maior canjica, a maior pamonha, a maior falta de consideração aos artistas, a maior demora para pagá-los e por aí vai...) No entanto, o que vimos e ouvimos em algumas rádios, redes sociais e comentários de várias pessoas, inclusive de artistas, foram opiniões de descontentamentos pelo pouco caso com as tradições e a classe artística. Ouvimos relatos de turistas insatisfeitos por não conseguirem acesso ao pátio devido a super lotação. É lógico que lotar o pátio é muito bom mas, não é autêntico! Não dessa forma! É óbvio, que a presença de Steve Honda, Paul McCatney, entre muitos, lotaria qualquer gigantesco espaço.
Queremos lotar com a nossa prata de casa, com os nossos produtos, com a nossa riqueza cultural: esse sim! É o verdadeiro motivo pelo o qual o turista vem à nossa cidade e não, pelos astros da mídia, que eles estão cansados de assisti-los.
Soube que, em outras épocas o carnaval fora sucesso mas, se cansou e mudou de endereço. Aproveito para me manifestar a favor das mudanças, porque nada é eterno. ―Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Marinez, Trio Nordestino e tantos outros se mudaram: ― É natural que o maior São João, também possa mudar, dando lugar a outro evento, a exemplo de Garanhuns que promove o festival de Jazz em pleno período carnavalesco. Aliás, eu suponho que os organizadores estejam, talvez, querendo copiar tal idéia. Nada contra as estrelas contratadas! Estou, inclusive, de comum acordo que se faça mudanças definitivas: De festa tradicional à “mega show pop.” E, que para o deleite dos próprios responsáveis, contratem, por gentileza, para o próximo ano 2014 nosso querido Roberto Carlos, para que possa mais uma vez, lotar o pátio do forró Michel Teló.
                                                                                              Caxiado
                                  
                                      São Joaquim do Monte, 03.06.2013


________________________________________________


Histórias pra contar

Histórias pra contar é o título de um livro que estamos escrevendo, numa linguagem simples, como simples somos e haveremos de ser. Estamos selecionando cuidadosamente os acontecimentos, aqueles que achamos conveniente levar a público.
Descobrimos que alguns acontecimentos não desejados tiveram nossa parcela de culpa, pois, com a simples mania de querer ser bonzinhos, acabamos por permitir que invadam a nossa privacidade. Por vários anos observamos o comportamento das pessoas e descobrimos: tem pessoas que se não forem maltratadas, nunca reconhecerão nossos valores. Chega de ser engraçado, mas é verdade! Pois não gostamos de masoquismo, achamos também que todo mundo pensa assim. Porém, tem muita gente que só vai no “sopapo”.
O grande perigo de sermos simples e humilde demais, é o motivo para muitos desavisados pensarem que somos bobos, idiotas e para essas pessoas temos a receita eficaz que consiste em dá corda e deixar que subam o mais alto que poderem, dessa forma a queda será maior: do jeitinho que achamos que deve ser. A boa lição é: “quebrar a cara para aprender”
Algumas pessoas jogaram nossa amizade por entre o ralo e depois, tarde demais, entenderam que nossa simplicidade era algo sublime para ser confundida com idiotice. Com base nesses fatos, criamos até um pensamento que diz: É burrice subestimar a capacidade intelectual do artista. Este e outros assuntos vão demostrar o preço que pagamos para mantermos a simplicidade.

                                                    Caxiado

                                                05 de março de 2013


___________________________________________________


COISAS DA VIDA III

              Um jovem estudante do curso de jornalismo contou-me que seu professor pediu-lhe uma redação sobre o autor da música A FEIRA DE CARUARU sobre o qual ele jamais ouviu falar. Aí, um colega resolveu ajudá-lo e disse-lhe que o compositor chamava-se Onildo Almeida. Então o desavisado exclamou: “ôxe!”, quem é esse doido?! É inacreditável! E o sistema tem 90% de culpa. Alienados recebem através das parabólicas, enlatados nacionais e internacionais com ênfase no lixo sonoro além das manchetes da bandidagem. Pergunte a qualquer criança de três anos quem é o cantor da dança do "rebolexo".  Mas, a pergunta que fazemos é: Sabe quando esse país vai ter jeito?: NUNQUINHA!!!
            obs: isso aconteceu em 2007, quando eu estava esculpindo a estátua do Gonzagão em Caruaru-PE.  
                                                                                 Terça, 21 de Junho de 2011.
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário

________________________________________________


PORQUE MEREÇO!



Mais uma noite de insônia e lá vêm as lembranças pra perturbar minha cabeça. Coisas boas, coisas ruins e entre tantas, selecionei esta.

Após cinco décadas, eu pensava que sabia tudo sobre o amor e o sexo e estava convicto de que já teria vivido tudo que a vida tinha a oferecer. Enganei-me qual adolescente tentando desvendar mistérios em busca de sua verdadeira identidade. Após três relacionamentos e algumas paixões, finalmente, aconteceu aquilo que a maioria pensa ser impossível. Todos sabem que a diferença de idade incomoda a maioria, principalmente, os preconceituosos que não têm coragem de experimentar as mudanças. De tanto ouvir frases recheadas de tabus, eu mesmo, cheguei a pensar na impossibilidade de ser feliz depois dos cinquenta; muito embora, nunca tivesse deixado de tentar.

     Certo dia, um milagre aconteceu: encontrei meu tesouro! Uma joia, com menos da metade dos meus anos. E quem diria! Aprendi coisas incríveis! E, que poucas pessoas entenderiam, se eu tentasse explicar, porque sei que, do patamar onde estamos, seria difícil alguém entender a nossa dimensão. Para os dias atuais, ter um convívio com respeito mútuo, isento de ciúmes, egoísmo e sem cobranças; é luxo que poucos têm o privilégio de ter. Tentei em vão traduzir em palavras, que a soma dos relacionamentos anteriores não daria a metade deste que atualmente vivo.  Como isso é possível? Não importa: meu propósito é somente, aproveitar as emoções de cada momento e estar certo de que tudo quanto eu tenho vivido até então, é porque mereço! E, que tudo isso, tem um sentido único que se chama Fernanda! Fim de papo!



                                    Produto da insônia l, 08.07.2012

                                                A 01:45:00                           

                                   

------------------------------------------------------------------



ESTRELA PARA UNS, METIDO PARA OUTROS.




Um sujeito supôs que eu seria metido a besta, porque não pude atendê-lo na sua conveniência. Uma pessoa da imprensa, contou-me que, segunda essa pessoa, eu seria “muita estrela”. Embora, alguns não saibam, há estrelas que refletem luz das outras e, aquelas que tem seu brilho próprio. Sem modéstia, eu sou a segunda opção!

        Embora eu nunca tenha deixado de ser simples, atencioso e educado com aqueles que me procuram, gostaria que os inconvenientes soubessem que temos nossos afazeres, que temos sonhos a serem realizados e, não realizaremos coisa alguma, perdendo tempo com candidatos a imbecis.

         Cheguei a criticar, na minha ignorância, nosso centenário Luiz Gonzaga, pelas suas atitudes grosseiras, naturalmente, pelo seu comportamento temperamental. Com o passar dos anos o tempo ensinou-me que tudo tem seu limite e que o artista não é uma máquina que um peão qualquer pode manobrar quando bem quiser. O artista, tem seus conflitos íntimos e, alguns problemas externos, além dos inconvenientes. Muita gente tem a mania de falar de coisas das quais não conhece. Pelo menos numa coisa, caro amigo, você acertou: sou estrela, daquelas que tem sua luz própria;. disto, tenho consciência. 



                                                Museu Caxiado, 18.06.201  _________________________________________



COISAS DA VIDA II



         Todos os dias nos deparamos com os horrores da violência sempre crescente e não há nada a fazer, pois o mal que nos aflige é uma indústria sem chaminé que emprega e sustenta muita "gente"! (...). E enquanto aqueles que fazem as leis dormem o sono dos justos, operários e cidadãos, (velhos, crianças e jovens amedrontados), refugiam-se nessa ilha de desespero e terror. O mundo tem consciência de que uma casa tomada por insetos, contaminada por germes e bactérias, acumula perigos, doenças e consequências de óbitos, portanto, precisa ser detetizada e esterilizada. Só não sei porque perco tempo escrevendo isto, se os responsáveis não têm nenhum interesse no assunto. Contudo, sei a interrogação da maioria: Sabe quando esse país vai ter jeito? NUNQUINHA!

___________________________________


A FELICIDADE É UM PEQUENINO PARAFUSO

        Muita gente acha que a felicidade tem haver com bens materiais: fazendas, casas na praia, apartamentos de luxo, mansões, carros etc. Pura bobagem! Se fosse realmente o dinheiro responsável pela felicidade, não teríamos relatos sobre suicídios, provavelmente infelizes, apesar da riqueza e poder. A felicidade na sua essência, é o conjunto de coisinhas miúdas; aparentemente insignificantes que, às vezes, deixamos escapar por não darmos a devida importância. A felicidade é o estado de espírito de cada pessoa. Ela é também comparada a um pequenino parafuso, que durante a manutenção, o mecânico esqueceu-se de apertá-lo e que por esse descuido foi responsável por uma grande tragédia automobilística ou aérea. E a pergunta é: será que na manutenção da sua engrenagem (cabeça), não esteja faltando um pequenino parafuso? Ou será que você não se esqueceu de apertá-lo? É claro que o dinheiro nos acrescentaria muitas coisas boas, porém, enquanto ele não chega, eu não abro mão de ser feliz.
Tita Caxiado, 25. 03. 2011

                                ________________________________________


FELIZ DO MEU JEITO

        Como cheguei à conclusão da felicidade? Cada pessoa tem sua própria definição do que seja felicidade. Ela tem conceitos antigos e muitos estabeleceram padrões buscando alcançá-la. Milhares de pessoas abandonaram seus projetos, suas crenças, trocaram de religião, mudaram seus rótulos em nome da felicidade. Aqueles que eram crias do planeta, que faziam parte dele, num passo de mágica, agora nem pertencem mais a este mundo. Antes eram infelizes, mas, agora encontraram a felicidade numa denominação.
O mais incrível: a felicidade custa somente 10%. Exagero ou não, o que importa mesmo é ser feliz, seja de que modo for.
        Aprendi a ser feliz do meu modo, sem precisar mudar de rótulo, sem deixar de gostar do que sempre gostei, sem perder minha personalidade e acreditando em tudo aquilo que tem importância pra mim: bebida, sexo, mulheres, música, dança, cinema, teatro, arte e cultura em geral. Respeitando “Deus e o Diabo”, com humildade, trabalho, perseverança e fé.


_____________________________________

COISAS DA VIDA I

        Aproveitando nossa estadia na cidade de Bezerros-PE, fomos ao comércio conferir as novidades. Minha esposa parou numa loja para comprar um celular, enquanto eu fui à loja vizinha a procura de outros modelos. Ao entrar na dita loja, uma das duas vendedoras correu para a porta de saída, numa atitude um tanto desajeitada. Percebendo aquele clima perguntei-lhe se poderia me atender e ela respondeu que não. A segunda atendente, um tanto sem graça, tentou em vão disfarçar aquele desconforto. Pouco depois, entrou minha esposa e num rápido diálogo comentei que não havia entendido nada do que se passava por ali. Presenciando nossa conversa, a moça criou ânimo para nos confessar que pensava que eu iria anunciar um assalto. Por um momento, ficamos extasiados e sem palavras! Em seguida minha esposa teve uma atitude iluminada e perguntou se elas nunca tinham ouvido falar de mim, e elas responderam que não. Aí minha esposa deu-lhes um cartão com endereço do meu blog e e-mail. Em seguida, demos aquele tchau amarelado para as duas infelizes assustadas. A noite, não consegui dormir com aquela cena constrangedora. Um artista que já dedicou 45 anos as artes em 7 modalidades como: desenhista, pintor, escultor, entalhador, poeta, músico e compositor; um homem que já foi entrevistado por várias revistas, jornais e as tvs do Estado; uma pessoa que já fez trabalhos para personalidades famosas como: governadores, ministros, presidentes da república, presidente da FIFA e muitas outras autoridades, deveria ser reconhecido e respeitado; pelo menos no seu Estado. Mas, sabe quando este país vai ter jeito? Nunquinha!!!
Isso aconteceu em setembro de 2010.

____________________________________


GRITOS DE SOCORRO

Encontrei esta semana no facebook uma postagem que me fez lembrar uma passagem na minha vida. Dizia a matéria que uma pesquisa feita numa universidade da Inglaterra concluiu que não importava a ordem das letras na palavra, mas, o entendimento final do texto.
Na década de 80 editei um livro de poesias, no qual escrevi alguns textos. Entre umas e outras observações, um amigo me aconselhou a não continuar escrevendo e, os motivos, segundo ele, eram óbvios: Eu não dominava as regras gramaticais. Ontem, dia 16.11.2011, depois de 30 anos, conversando com um amigo que cuida da manutenção do meu blog, ele sugeriu que eu escrevesse sobre algum assunto que eu achasse interessante para que fosse semanalmente postado, a fim de expor meus pensamentos aos seguidores e aos novos visitantes. Aqui está minha primeira manifestação. Lembrando que: grito de socorro não tem regras; o importante é que seja ouvido e que através dele a gente possa ser salvo.
Até a próxima.
José Caxiado 17/11/2011

2 comentários:

Échelly disse...

Se não houvesse a contínua escrita muitos deixariam de ter o prazer de ter acesso a belos textos e poesias, a cultura deixaria de ser tão valorosa quanto é, pois faltaria a contribuição de um grande artista.

Abenilza Dias disse...

Parabens AS TUAS OBRAS SAO PERFEITAS ...CAXIADO

Postar um comentário